Buscando a notícia para você desde 2007 - Ano 10 - 2017 -

Bom dia com Ariel Villanova - 06/06/2017 - "Muda Brasil"

Eu não gosto muito de falar de política, mas não posso deixar de comentar o que o Brasil passa hj. O acontecido desse dia, será um marco ma política brasileira..Mais uma vez, todos os olhos voltados para Brasília. Após 2 meses, o TSE retoma o julgamento que pode tirar o mandato de Temer. A primeira das 4 sessões marcadas para esta semana que pode ser decisiva para o governo começa às 19h. Além da Justiça Eleitoral, o presidente também precisa se defender na investigação aberta após a delação da JBS. Ontem, seus advogados receberam uma lista com 84 perguntas da Polícia Federal. O prazo para responder é de 24 horas e vence hoje, mas Temer tem o direito de não se pronunciar se não quiser.


(Foto: Arte/G1)

As investigações ocorreram após pedido do PSDB, hoje aliado do presidente, que acusou a campanha adversária de usar dinheiro ilegal e de se beneficiar de desvios na Petrobras. O julgamento começou em 4 de abril, mas foi suspenso porque os ministros do TSE decidiram reabrir a coleta de provas e ouvir novas testemunhas.

Serão 4 sessões: hoje às 19h, amanhã às 9h e na quinta em dois horários: às 9h e às 19h. 7 ministros participam.
Os trabalhos começam com a fase das preliminares, em que o tribunal avalia pedidos e contestações que se referem ao andamento do processo, e não propriamente às acusações. As defesas de Dilma e Temer apresentaram 10 questões, que serão decididas pelos ministros
Se todas forem derrubadas, na etapa seguinte o relator Herman Benjamin lerá um resumo do processo, com informações da investigação, provas e depoimentos colhidos.

Embora o TSE tenha agendado 4 sessões, não há prazo para concluir o julgamento. É possível que um dos ministros peça vista, mais tempo para analisar o caso, o que pode adiar a decisão por tempo indeterminado. O que fatalmente vai acontecer....

Caso o julgamento termine, há diferentes desfechos possíveis: Dilma e Temer podem ser condenados ou absolvidos, em conjunto ou separadamente. Também não se sabe ainda se, em caso de condenação, o presidente poderá recorrer no cargo ou se deverá ser afastado imediatamente. 

Acho particularmente que isso é "Historia pra boi dormir". O julgamento será adiado por tempo indeterminado ate o final do mandato do presidente...Amigos!!! Posso estar enganado, que espero que esteja, mas todo esse circo vai acabar como eles querem e na hora que bem entenderem.... Escreve o que estou lhe dizendo.



Bom dia leitores

Ariel Villanova


Fonte de pesquisa para a conclusão : G1